1.3.07

Em busca da Felicidade






Ai eu gostei deste filme.... não é filme para se ver num dia em que se esteja deprimido... mas é um bom filme... e eu que estava habituada a ver Will Smith apenas a trabalhar em filmes cómicos fiquei muito bem impressionada com o seu desempenho, em duas ou três cenas ele conseguiu mesmo surpreender-me, daí que não me admirou nada saber que ele estava nomeado para um Oscar de melhor actor. Somos obrigados a viver a sua vida, a sofrer com ele, e chegamos ao fim realmente a pensar que nunca se deve desistir da vida, nunca se deve desistir de nós....

Este filme é baseado numa história real e acho que estas palavras são as que impedem que este filme seja visto como uma história lamecha e sim com uma lição de vida que nos demonstra que a força da família e o amor são os ingredientes necessários para ultrapassar quaisquer obstáculos.

A História:

Chris Gardner é um homem inteligente a quem a vida corre mal. Vendedor de medidores de densidade óssea, sem ordenado fixo, vive uma das alturas mais complicadas da sua vida, rendas em atraso, dividas ao fisco, uma mulher que não o ajuda nem compreende e um filho de 6 anos que ele ama acima de tudo e a quem quer dar uma vida boa, diferente da que ele teve.

Chris tenta então concorrer a um lugar de corrector de Bolsa, mas isso exige um estágio de 3 meses não remunerado e ele decide arriscar, ficando com as noites e os fins de semana para tentar vender os aparelhos que ainda lhe restam. A mulher, que já nem quer saber dos seus planos e projectos sai de casa e deixa-o sozinho com o filho. E é nesse preciso momento que tudo começa a desmoronar-se à sua volta.... o senhorio faz-lhe um ultimato para abandonar a casa, o seu carro é apreendido pela policia e ele detido sem possibilidade de sair sem pagar as muitas multas... entretanto a entrevista para o estágio é no dia seguinte e ele está na esquadra em fato de trabalho e cheio de tinta (porque quando foi detido estava a pintar a casa - exigência do senhorio para lhe prolongar o prazo por uma semana).

Ultrapassando várias peripécias, Chris consegue sair a tempo da entrevista e mesmo naquele "preparo" consegue convencer os administradores que é uma boa aposta deixá-lo frequentar o estágio... começa uma verdadeira luta pela sobrevivência... tem que sair de casa e vai com o filho para um Motel, frequenta o estágio de dia, depois visita possiveis clientes e estuda durante a noite... mas as complicações não ficam por aqui... as primeiras comissões que consegue logo fazer são-lhe cativadas pelo fisco.

Sem dinheiro nenhum ele chega a mendigar 14 dolares que um amigo lhe devia. Sempre a tentar que não percebam no escritório o que se passa, as coisas chegam ao ponto de chegarem ao Motel à noite completamente arrasados e verificarem que tinham sido "despejados".

Chris nunca desiste nem baixa os braços, com o seu filho e os poucos haveres que lhe cabem nas maos vê-se obrigado a dormir em albergues para mendigos e até na estação de metro num casa de banho pública, onde para mim se dá uma das cenas de maior intensidade dramática deste filme, esta cena e a final mostram-me que Will Smith é realmente um bom actor...

E nao porque o autor assim o decidiu, mas porque aconteceu na vida real, Gardner é o primeiro dos 20 candidatos à vaga na Empresa de Corretagem... a carga emocional que ele nos consegue transmitir na cena em que lhe é comunicado que ganhou o lugar faz os mais "duros" limparem discretamente uma lágrima.

O pequeno Jaden Smith promete vir a ser tão bom ou melhor que o pai, durante todo o filme ele confere um realismo enorme às cenas entre pai e filho que ainda dão uma maior autenticidade à história (que realmente aconteceu).

Curiosidades:

- O título original (The Pursuit of Happyness) contém a grafia incorreta da palavra happiness, substituindo a letra I por Y. Este erro foi intencional, sendo uma referência a uma cena importante do filme.

- Jaden Smith é realmente filho de Will Smith, com a atriz Jada Pinkett.

- Foram contratados como extras para as filmagens pessoas que realmente moravam nas ruas. Os mendigos que participam neste filme são realmente mendigos.

- O verdadeiro Chris Gardner e seu filho são vistos em uma pequena ponta no fim do filme, cruzando o caminho de Will Smith e Jaden Smith.

2 comentários:

Lu@r disse...

Tenho esse filme aqui e ok tá decidido vou ver hoje.

Beijo

Sandokan disse...

Vi este filme e considero-o fantástico. Tão maravilhoso quanto este teu blogue que me fascina e encanta.

Dedico-te o meu post

"A MINHA CONTA CORRENTE" no

www.lusoprosecontras.blogspot.com


Fico na expectativa de construir contigo uma forte amizade e faço um brinde para que ela seja frutuosa e duradoura.

Até sempre!