7.1.08

O Perfume

Um dos melhores e mais estranhos livros que já li até hoje. Como o titulo diz, o livro conta a história de um assassino, mas não de um assassino vulgar. Conta-nos a história de uma criança que nasce e cresce de uma forma estranha e solitária, preso no seu próprio mundo, odiando toda a humanidade. Com uma qualidade extraordinária que lhe permite detectar todos os odores, separá-los, catalogá-los e guardá-los na sua memória sem nunca os esquecer ou confundir.

Com a estranha capacidade inata de produzir os mais belos aromas jamais cheirados ou alguma vez produzidos por mão humana, Grenouille é um ser insignificante, completamente ignorado por toda a gente devido a uma caracteristica que o torna praticamente invisivel - ele é desprovido de qualquer odor corporal.

Quando se apercebe deste facto, passa a ter apenas um objectivo na sua vida, aprender todas as técnicas de fabricar perfumes de forma a conseguir fabricar um que seja apenas seu e que substitua a sua falta de odor, mas que o torne irresistivel e a sua marca indelével, de forma a que quem passe por ele ou com ele contacte fique irremediavelmente enfeitiçado por si.

Todo o livro gira em torno desta procura incessante que não olha a meios para atingir os fins. Grenouille tem ainda outra obcessão, o perfume corporal de virgens, e é na busca da captura desse odor que ele sabe que se perde quando a menina se torna mulher, que ele percebe que só há uma forma dele não se perder, é conseguir roubar-lhes o odor antes dessa mudança, ainda que para isso seja preciso privá-las de viver...

2 comentários:

Alexandre disse...

Vi o filme sem ler o livro! Mas agora abriste-me o apetite - acho que devo ter as duas perspectivas!!!

Muitos beijinhos e bom ano!!!

Dharma disse...

Sempre ouvi falar neste livro mas só há muito pouco tempo o li. Não gostei nem consegui entender o porquê de tantas pessoas a dizer bem do mesmo, e até escolhê-lo como livro da vida... Gostos...