24.11.07

Baladas ternas e melodiosamente macabras

Gosto muito de toda a musica de Nick Cave e acompanho os seus trabalhos já há cerca de 20 anos, embora reconheça que não é um género de musica que agrade a todos. De qualquer forma quem conheceu Cave há alguns anos talvez deva ouvir alguns dos seus novos trabalhos porque a sua evolução tem sido bastante positiva.

Começou por ter um grupo chamado Boys next Door em finais dos anos 70 que acabou, e formou em seguida um grupo de punk gótico, os Birthday Party que acabaram também nos anos 80, altura em que surgiram os Bad Seeds, já numa onda rock, embora calma. Escolhi este album para falar de Nick Cave porque é o meu album preferido, uma colectânea de baladas com histórias de sangue e morte, cuja voz grave mas melodiosa de Cave consegue transformar numa obra prima, capaz de penetrar até ao mais intimo do nosso ser.

Com o seguinte alinhamento:Song of Joy (que conta a historia de um homem que conta a outro como mataram a sua mulher e as suas três filhas), Stagger Lee (um homem que escorraçado pela mulher mata quem se atravessar no seu caminho), Henry Lee (um dueto com PJ Harvey em que ele conta como uma mulher mata o seu amante para que ele nunca se possa afastar dela), Lovely Creature, Where the Wild Roses Grow (um dueto com Kylie Minogue em que um homem mata a sua amada e a cobre de rosas enquanto lhe diz palavras de amor), The Curse of the Millhaven (que conta a historia de Loretta, uma rapariguinha de 15 anos que tenta matar toda a gente na sua terra), The Kindness of Strangers (a historia de uma mulher que abre a porta a um estranho e é encontrada morta na sua cama no dia a seguir), Crow Jane (conta como uns homens matam pessoas depois de se terem embebedado), O'Malley's Bar (a mesma cena de um homem que mata toda a gente num bar) e Death is not the End (a ultima musica do album em que o cantor nos vai dando várias situações em que diz que não nos devemos preocupar porque a morte não é o fim).

Um Homem estranho sem dúvida mas um excelente músico, compositor e cantor. Não aconselho a compra deste album pelas chamadas "pessoas normais", são capazes de arranjar traumas para o resto da vida, ehehehe

4 comentários:

cõllybry disse...

Gostei de conhecer este belo espaço...meu rastooooooooooo

Bjca doce

irneh disse...

Olá

Então a menina agora dá conselhos a pessoas "anormais"!!! Juízinho...
Tens andado bem, minha amiga??
Beijinhos

Cabo Napol "eao" disse...

saudações do comandante do blogue

www.acargadabrigadaligeira.blogspot.com

Tenho seguido o seu blogue com alguma assiduidade, mas com pena tenho visto que não tem escrito

Cumprimentos

Mustafa Şenalp disse...

çok güzel bir site.