24.8.07

Transformers

Para mim é bastante difícil falar deste filme porque não era meu hábito ver estes desenhos, são da geração de 80, já não fazem parte do meu imaginário de criança nem sequer de adolescente. Posteriormente também não li a Banda Desenhada, pelo que não me ficou no ouvido os nomes dos Robots e sinceramente nem sequer me senti muito atraída pela história. No fundo penso que os Transformers eram virados essencialmente para o sexo masculino.

Inicialmente brinquedos, depois desenhos e a seguir banda desenhada, eles “desmanchavam-se” e “montavam-se” sozinhos, passando de figuras humanóides a carros, helicópteros, motas, aviões, etc. Finalmente e porque está na moda transformar banda desenhada em filmes de cinema, chegou também a hora destes Robots passarem ao cinema.

A história conta que em tempos um cubo Clarkiano (o que quer que isso queira dizer), poderosa fonte de energia capaz de dar total domínio sobre o Universo veio parar à Terra e está na posse de Sam Witwicky, um jovem adolescente que não faz a mínima ideia do tesouro que possui. Megatron, o líder de uma facção de gigantes robóticos alienígenas decide vir procurá-lo, mas acaba por cair no Artico e ficar congelado durante décadas.

Autobots e Decepticons são Robots alienígenas que em tempos se dividiram em dois grandes grupos. Autobots são liderados por Optimus Prime, um ser pacifico que pretende conviver em paz com os humanos, Megatron, líder dos Decepticons tem como objectivo exterminar toda a vida biológica, o que os faz estar permanentemente em guerra. Optimus como sabe da existência do cubo Allspark na Terra e sabe também que Megatron está preso no Artico mas que acabará por se conseguir soltar, vem com um grupo para cá para defender os humanos, em especial o jovem que sem saber detém consigo o cubo monolito, que transforma objectos inanimados em seres vivos. Mas longe disso ser bom, os objectos que ganham vida à custa desse cubo monolito tornam-se maus e revoltam-se contra os seus consumidores/criadores humanos.

Estes seres gigantes têm a capacidade de se transformarem em objectos que à sua semelhança sejam metálicos ou electronicos e dar-lhes vida e é sob a forma de automóveis, motas e aviões e outros objectos que eles se camuflam e se escondem na Terra. E tal como eles previam, os Decepticons acabam por descobrir onde se encontra o seu líder e vêm para a Terra com a missão de o salvar e ajudar a encontrar o cubo.

Sam, é um jovem que estuda e que apenas tem como objectivo conseguir a namorada dos seus sonhos, Mikaela, a miúda mais gira e mais popular do liceu. Para isso precisa de um carro e quando consegue convencer o seu pai a comprar um, ele não sabe que leva com ele Bumblebee, um dos robots que o protegem. E isto dá inicio ao filme em que a pouco e pouco ele se começa a aperceber que o seu carro tem vida própria e que costuma desaparecer a meio da noite para reaparecer na manhã seguinte.

Uma das cenas engraçadas é quando Sam dá uma boleia a Mikaela que se chateou com o namorado e decide regressar a casa a pé e o autobot começa a manipular trechos de música de forma a dar-lhe os “recados” que ele gostaria de dar, ou seja a dizer-lhe a partir de músicas de rádio o que ele no fundo gostaria de conseguir dizer e que o robot sabe por ouvir as conversas dele com um amigo. Ou é uma cena engraçada ou é aquela de que eu me lembro melhor, porque sou “rapariga” e reparei na parte romântica ;)

Uma coisa que me fez alguma confusão foi as cenas que mostraram a forma como o Megatron se conseguiu salvar, mostrando o derretimento das calotas polares e os efeitos do aquecimento central no planeta, duma forma acelerada mas que estará muito perto duma realidade que não está assim tão distante como isso. Complicado e sério este assunto que eles aqui abordaram duma forma logicamente muito aligeirada porque no fundo era apenas um pormenor, para o desenrolar de todo o filme.

E esta é a história, quando Megatron fica finalmente livre, começa a luta entre os “bons” e os “maus”, numa guerra sem limites que quase causa a destruição do planeta. As forças militares acabam por ser também envolvidas e depois da quase total destruição da cidade, Optimus Prime consegue vencer Megatron e levar o cubo para um sítio seguro onde não possa ser utilizado a favor da maldade e destruição da vida humana e biológica. Sam e Mikaela acabam por ter um papel bastante activo na resolução do problema, até porque ela é filha de um mecânico com cadastro especialista em carros roubados e ela aprendeu muito com o pai, o que vai acabar por ser útil no desenrolar da história e como seria de esperar acabam apaixonados. Outro facto engraçado é que com tanta violência, tanta explosão, tanto prédio destruído, estradas levantadas, pontes desfeitas, não se vê um único morto ou ferido na rua, não há baixas entre as tropas, civis ou seja quem for.... e vivam os computadores e os efeitos especiais...

3 comentários:

Anónimo disse...

acho que tens aqui um apaixonado por o filme transformers esta tudo bem o que disseste parabens pelo texto eu concordo!

pedro disse...

foi um filme que eu gostei muinto mas ainda nao o vi todo e ja estou entusiasmado.

miguel disse...

eu ja vi o filme e logo que vi apaixoneime e estou de acordo com o que disseste no texto parabens ja sabes que tens uma pessoa ao menos que gosta do mesmo filme,e tambem gosto da tua historia mas ainda so li um bocado.